Tuesday, August 15, 2006

a casa da marta









antes que agosto chegasse, a Marta deixou-me fazer umas imagens na casa nova, que ainda esta cheia de memorias do passado.
nao lhe disse que as ia publicar aqui. espero que ela nao se importe.
gosto das casas cheias de memorias, nos papeis rasgados, nas mesas abandonadas, nas janelas abertas, nas portas semi-cerradas.
estou farta de tentar ser outra coisa qualquer.
sou fragil, sou muitas vezes triste, choro algumas vezes e acredito que a coisa mais importante do mundo é o amor.

6 Comments:

Anonymous magui said...

o amor é mesmo a coisa mais importante do mundo, os humanos terão salvação quando deixarem de ter medo de amar. mts beijinhos

1:37 PM  
Anonymous jep macaco said...

dame peninha que estes a chorar, sempre face-me chorar que os outros choren, talvez alguma coisa o sentimiento que conservo da época da crianza de colho.

4:10 PM  
Anonymous A. said...

Também quero uma casa dessas com papel a cair, e recantos cheios de histórias e reboco d'outrora!

Muito melhor que o parquet, a tinta e o alumínio amorfo dessas casas modernas.

E o gozo das obras.... ai o gozo das obras!

6:23 AM  
Anonymous Anonymous said...

lindas fotos!!!

:)


beijos


fabinho
www.fotolog.net/fabinho
www.birita.com

11:41 AM  
Blogger maf* said...

eu cheguei à conclusão nestas férias que também não gosto de ser o que sou, isto é, queria ter definitivamente coragem para arriscar mais, sobretudo no que diz respeito à questão profissional. preciso muito de canalizar as minhas energias diárias numa função motivante e que dê prazer. às vezes sinto-me a morrer aos poucos... admiro muito quem luta e acredita até ao fim em si próprio, nas suas potencialidades e nos seus objectivos!

3:09 AM  
Anonymous luena said...

acredito como tu no amor. o amor na está só nos outros. está dentro nós.

5:49 PM  

Post a Comment

<< Home